Idealismo: a ida para a ocupação

Uma notícia sobre a reintegração de um dos prédios chamou a atenção do jovem estudante de Ciências Sociais da USP. Fabricio Mendes da Silva conheceu alguns moradores de um outro prédio do movimento, já que o que tinha o pedido de reintegração não foi “encontrado”. Com um amigo, conversou com os moradores e se aproximou do MMPT. “Minha história com o movimento começa há um ano atrás, quando participei das atividades do movimento pela primeira vez”, lembra o jovem de 19 anos.

Centro Ocupado

Bolsista e estudante da USP, Fabricio desenvolve projetos na ocupação também. “Fiz até uma etnografia de uma ocupação, sobre o que se dava ali”.

Saiba mais sobre a ocupação na Rua Marconi, 138

Após esse período mais intenso, deu uma “distanciada” do movimento, porém, em abril desse ano, decidiu voltar com força total e veio morar na ocupação. “Eu vinha toda semana para cá. Então, surgiu o convite para vir morar no prédio e eu aceitei”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s